Mônica Salmaso encerra turnê nacional do show de lançamento do CD Caipira

Curitiba vai receber dia 1º de dezembro, às 19h, no Centro de Eventos Sistema FIEP (SESI), o show de lançamento do CD Caipira, o mais novo trabalho da cantora paulistana Mônica Salmaso. Há dois anos viajando pelo país, a cantora encerra na capital paranaense a turnê nacional do seu décimo primeiro disco. A turnê de lançamento já passou pelas cidades do Rio de Janeiro, Porto Alegre, Recife, Salvador, Belo Horizonte, Belém e São Paulo.

Crédito – Paulo Raport.

Em Caipira, a artista, considerada uma das maiores cantoras do Brasil, apresenta 14 músicas que nos levam em uma verdadeira viagem às origens da música brasileira. Um repertório selecionado a partir de uma pesquisa iniciada em 2003 e que, tocado de forma intimista, ressalta a alma caipira presente em todos nós. Neste show estarão ao lado de Mônica Salmaso: Neymar Dias (viola caipira), Lulinha Alencar (piano e acordeon), Teco Cardoso (flautas), Luca Raele (clarinete) e Ari Colares (percussão). “Esta é nossa família Caipira itinerante nesta turnê tão desejada”, declara a cantora.

Caipira é um álbum primoroso, de singular riqueza sonora, o décimo primeiro da discografia desta sofisticada intérprete, que começou a ser gestado em 2003, a partir de uma pesquisa de repertório sertanejo realizada pelo violeiro Paulo Freire por encomenda de Mônica para a composição do roteiro do show Casa de Caboclo, apresentado por ela, há 16 anos, em uma série de espetáculos temáticos promovidos pelo Sesc de São Paulo.

Trata-se de um trabalho intimista que permitiu que ela interpretasse criações de compositores de diferentes gerações. “Sou uma pessoa urbana, nascida e criada numa megalópole chamada São Paulo, mas sempre me encantei com a diversidade”, conta a artista. O disco gravado sob a direção musical da própria Mônica Salmaso e de Teco Cardoso, que também assina a produção e toca sopros, foi lançado em agosto de 2017, pela Biscoito Fino, gravadora por onde lançou seus últimos trabalhos. Caipira conta ainda com arranjos de Neymar Dias, na viola caipira e no baixo acústico; Nailor Proveta, no clarinete e sax tenor; e Toninho Ferragutti, no acordeon. Participam também Robertinho Silva, na percussão e André Mehmari, no piano.

Crédito – Paulo Raport.

“Depois do projeto do Corpo de Baile, que foi um trabalho grande, com muitos músicos, arranjadores e ainda uma turnê por dois anos, senti a necessidade de realizar este trabalho, desta vez num projeto mais íntimo, com poucas pessoas, pessoas escolhidas a dedo por conta da beleza do que fazem e da certeza de que compreendem este universo e poderiam ampliá-lo (se fosse o caso) com respeito e conhecimento de causa”, declara Mônica. “O compositor Sergio Santos tocou e cantou comigo em uma de suas composições (Saíra) e, com o maravilhoso Rolando Boldrin, fiz um dueto em Saracura Três Potes que me encheu de enorme felicidade”, acrescenta.

O universo caipira de Mônica Salmaso é particular, da pesquisa feita em 2003 vieram A VELHA (Zezinho da Viola) e ALVORADINHA (Caixeiras do Divino Maranhão), ambas de domínio público; CAIPIRA de Breno Ruiz e Paulo César Pinheiro, foi decisiva, de acordo com a artista, para a realização do CD; PRIMEIRA ESTRELA DE PRATA (Rafael Alterio e Rita Alterio), MINHA VIDA (Vieira e Carreirinho), AÇUDE VERDE (Sérgio Santos e Paulo César Pinheiro) e LEILÃO (Hekel Tavares e Joracy Camargo) estavam em seu baú de afetividades e de vontades. “Acho Açude Verde uma das declarações de amor masculinas poeticamente mais bem escritas e Leilão uma atordoante parte da história do Brasil contada com enorme beleza”, descreve Salmaso.

Crédito – Paulo Raport.

O CD de sofisticada musicalidade inclui ainda preciosidades como FERIADO NA ROÇA, de Cartola e outras “que se fizeram caipiras neste disco”, conta a cantora, como: ÁGUA DA MINHA SEDE (Dudu Nobre e Roque Ferreira) e BOM DIA (Nana Caymmi e Gilberto Gil), primeira e única parceria dos dois composta há 50 anos. O álbum inclui também SONORA GAROA (Passoca), um clássico caipira moderno; e a moda de viola SARACURA TRÊS POTES (Cândido Canela e Téo Azevedo), gravada por Tonico & Tinoco e Pena Branca & Xavantinho, que pertence à tradição. “Foi uma honra fazer dueto nessa música com o grande Rolando Boldrin”, destaca. SAÍRA (Sérgio Santos) e BAILE PERFUMADO (Roque Ferreira) chegaram quando o repertório já estava praticamente fechado, mas tomaram seus lugares imediatamente. “Foi encantamento puro”, relembra Mônica.

“Esse é, então, o “meu disco caipira” com a minha leitura e de meus amigos que dele participam, com todo o respeito que eu tenho pelo Brasil mais profundo e pelas nossas qualidades criativas que beiram o infinito. Neste momento, é mais urgente do que nunca, respeitarmos o que somos e cuidarmos da gente”, conclui a cantora.

REPERTÓRIO:
A VELHA (Zezinho da Viola – Domínio Público adaptada por Nivaldo Maciel)
AÇUDE VERDE (Sérgio Santos / Paulo César Pinheiro)
AGUA DA MINHA SEDE (Dudu Nobre / Roque Ferreira)
ALVORADINHA (Caixeiras do Divino Maranhão)
BAILE PERFUMADO (Roque Ferreira)
BOM DIA (Nana Caymmi / Gilberto Gil)
CAIPIRA (Breno Ruiz / Paulo César Pinheiro)
FERIADO NA ROÇA (Cartola)
LEILÃO (Heckel Tavares / Joracy Camargo)
MINHA VIDA (Vieira / Carreirinho)
PRIMEIRA ESTRELA DE PRATA (Rafael Alterio / Rita Alterio)
SARACURA TRÊS POTES (Candido Canela / Téo Azevedo)
SONORA GAROA (Passoca)

CAIPIRA nas plataformas digitais:
iTunes: http://apple.co/2uvFYWn
Spotify: http://spoti.fi/2hRx8vW
Apple Music: http://apple.co/2uvFYWn
Deezer: http://bit.ly/2vWCqgf
Google Play: http://bit.ly/2vXMCEf
Napster: http://bit.ly/2fzvVsN
Para seguir Mônica Salmaso no Spotify http://spoti.fi/2vuFpcJ

SERVIÇO:
Show de lançamento do CD CAIPIRA de Mônica Salmaso
Data e horário: 01/12 (domingo), às 19h.
Local: Centro de Eventos Sistema FIEP (Sesi) / Av. Comendador Franco, 1341 – Jardim Botânico / 41 3271-7719 ou 41 3271-7741
Estacionamento próprio, gratuito.
Capacidade: 786 lugares (5 vagas especiais para cadeirantes).

Ingresso: R$ 60 (inteira) / R$ 30 (meia) / R$ 50 (Vale Cultura)
*À venda pelo site: https://www.diskingressos.com.br
Classificação: Livre
Duração: 1h20