Mercado de flores se prepara para um Dia das Mães atípico

Considerada a segunda data mais importante do ano para o mercado de flores no Brasil, o Dia das Mães representa um período de grande crescimento do volume de vendas no setor. Entretanto, em meio a pandemia global do novo coronavírus e as recomendações sanitárias de isolamento, a aproximação da data tem feito empresários e profissionais da área abordarem novas estratégias de comercialização para amenizar ao máximo os prejuízos já registrados e previstos para os produtores, atacadistas e pontos de varejo de flores e plantas ornamentais de todo o país.

Esalflores. Crédito – Naideron Alvaro Quincozes Junior.

Com cerca de 210 mil empregos diretos, o setor foi um dos mais impactados desde o início da quarentena obrigatória ou voluntária no Brasil. Segundo o Instituto Brasileiro de Floricultura (Ibraflor), somente nas duas últimas semanas do mês de março o segmento deixou de faturar aproximadamente R$ 298 milhões, com previsões de quadriplicar esses números até o fim do mês de maio, caso a disseminação do vírus não retroceda possibilitando a flexibilização do distanciamento social.

Para o Dia das Mães, que será celebrado no próximo domingo, dia 10 de maio, o mercado aposta em um respiro na crise com o impulsionamento das vendas principalmente via e-commerce. “É a primeira vez que enfrentamos uma crise dessa magnitude e a primeira vez que temos tantas incertezas para o Dia das Mães, que é um período tão relevante para o nosso segmento”, afirma Bruno José Esperança, diretor geral da Esalflores, maior rede de floriculturas do país. Neste ano, a empresa, que começou sua história em Curitiba e hoje tem pontos de venda espalhados pelo país, preparou seu estoque com flores clássicas e sugestões de combinações criativas para a data.

Na Esalflores, o Dia das Mães costuma aumentar em 25% o volume de vendas, mas para este ano as estimativas são incertas. “Estamos otimistas, mas como é um cenário muito desconhecido e de instabilidade do mercado, não podemos traçar números e expectativas exatas”, comenta. Desde o início do período de quarentena, a floricultura tem adaptado os formatos de venda e explorado diferentes plataformas para manter suas atividades.

“Nos empenhamos em seguir todas as orientações de combate a pandemia sugeridas pela Organização Mundial de Saúde (OMS) e das autoridades locais. Ao mesmo tempo, buscamos maneiras de manter nossos serviços com a excelência de sempre, mesmo que com novos formatos, ainda mais em uma data tão importante para os brasileiros”, explica o diretor da Esalflores. Para o Dia das Mães, a floricultura vai lançar uma grande campanha incentivando que as compras sejam feitas com antecedência, tudo para evitar aglomerações.

Vendas via videochamada

Além de atender todas solicitações e indicações dos decretos da Prefeitura de Curitiba e do Governo do Estado do Paraná, a Esalflores aposta em uma ferramenta especial para o Dia das Mães: a venda via videochamada. O serviço funciona da seguinte forma: o cliente realiza uma videochamada com a floricultura por meio de um número de WhatsApp (41 3091-0403).

Na sequência, ele será atendido por um vendedor que estará no interior da loja matriz da Esalflores, e que mostrará pelo vídeo as opções de plantas, vasos, flores, acessórios e demais artigos disponíveis, além de tirar todas as dúvidas sobre o cuidado e cultivo do item adquirido. A finalização da compra é gerada para pagamento em cartão de crédito ou via picpay e o produto é entregue sem custos, no endereço que o cliente solicitar, respeitando todas as indicações sanitárias de higiene e segurança. “O Dia das Mães está chegando e estamos oferecendo diversas opções para que o público mantenha a tradição de presentear essas mulheres tão especiais com flores. Será uma data atípica, mas temos certeza que iremos superar mais esse desafio”, completa Bruno José Esperança.

Mais informações sobre produtos e funcionamento no site www.esalflores.com.br ou pelo telefone (41) 3091-0403.