Saiba o que os criativos estão fazendo durante a quarentena

O engenheiro agrônomo Lucas Felippe é o idealizador da plataforma digital Cooltivando, um negócio social que nasceu em 2019 e usa a tecnologia como ferramenta para conectar agricultores e consumidores finais. Desde então, 833 agricultores de Curitiba e região já foram impactados pela metodologia de inclusão digital, por meio de ferramentas gratuitas e pagas.

Lucas Felippe, idealizador do Cooltivando. Crédito – Gilvanna Helene Carneiro.

Recentemente, por conta da pandemia do COVID-19, Lucas lançou um projeto especial junto ao Poder Público de Agudos do Sul (RMC) para levar inserção digital e soluções logísticas a mais agricultores, possibilitando, assim, que eles possam comercializar diretamente seus produtos aos consumidores da área urbana.

Outra empreendedora local que precisou se adaptar neste período de Coronavírus foi a designer Bruna Andrade da Oficina da Gasp. Ela, ao lado de três sócios, usa técnicas da sapataria clássica e humanização dos processos para mover a marca que fundaram há sete anos em Curitiba. Nas peças – sapatos, bolsas e acessórios – utilizam materiais naturais recuperados de resíduos industriais. Seu objetivo é fazer as pessoas repensarem sobre os hábitos de consumo e conhecerem como os produtos são feitos, desde o processo de criação até a sua produção.

Bruna Andrade, da Oficina da Gasp. Crédito – Luan Cardoso de França.

A Oficina da Gasp funciona em uma casa colaborativa que abriga mais de 40 pequenos negócios do setor criativo. Ela é também a sede da loja física de onde vinha 80% do faturamento da marca. Com o fechamento da casa por conta da quarentena, os empreendedores precisaram pensar em soluções para continuar se mantendo. Foi assim que criaram um voucher para o cliente comprar os produtos com desconto e retirar até o fim do ano, além da criação de uma feira virtual da qual participaram junto a outros criativos.

Lucas Felippe e Bruna Andrade são empreendedores locais que mostram como a criatividade nos negócios pode transformar vidas e toda uma comunidade, especialmente durante momentos difíceis. A história dos dois profissionais passou a fazer parte da série especial “QUARENTENA CRIA SUA” que quer dar ainda mais visibilidade a iniciativas e empreendimentos criativos.

Oficina da Gasp. Crédito – Luan Cardoso de França.

O projeto CRIA SUA, em sua essência, é um catalisador de iniciativas e empreendimentos da Economia Criativa. A ideia nasceu em 2016, da vontade de sua idealizadora, Renata Accioly, de conhecer e divulgar o trabalho de criativos locais. Empreendedora criativa, criou a marca de bijuterias artesanais Bebete em 2012, quando passou a entrar em contato com criativos das mais diversas áreas.

Por ter se aventurado como empreendedora, sempre teve curiosidade em saber mais sobre outros criativos. Ela acredita que propagar conteúdo sobre iniciativas e empreendimentos criativos fortalece a Economia Criativa, dando visibilidade aos empreendedores e ao potencial transformador da criatividade. O projeto é realizado por meio da Lei de Incentivo à Cultura de Curitiba, com apoio da Fundação Cultural de Curitiba, Prefeitura Municipal de Curitiba e Colégio Positivo.

Saiba mais:
https://criasua.com.br/
https://www.facebook.com/criasua/
www.instagram.com/criasua