A Vida Pelo Buraco da Fechadura

Em estreia como contista, Tomás Eon Barreiros constrói narrativas sensíveis e cruéis para expor a dimensão humana.

Em seu primeiro livro de contos, Tomás Eon Barreiros expõe em carne viva o atrito das relações familiares, sociais e sexuais que, por vezes, tentamos esconder. Nos dez textos inéditos de Assim Somos (Kotter Editorial), o autor estuda a matéria humana pelas frestas friccionais da classe média com uma prosa limpa e contundente.

O livro será lançado em Curitiba no dia 26 de janeiro (quarta-feira), no Jokers Pub (R. São Francisco, 164, Centro) das 18h30 às 21h30. O ácido cruel da observação do autor torna seu livro herdeiro de uma tradição do conto brasileiro que se anima nos gigantes Nelson Rodrigues, Dalton Trevisan e Otto Lara Resende.

Há, contudo, ao menos uma grande diferença apontada por João Anzanello Carrascoza no texto que apresenta o volume: as narrativas também podem ser sensíveis e plurais. “O conjunto de histórias insinua a nossa condição contemporânea, de incertezas sólidas, embora também enseje esperanças de transformação”, aponta Carrascoza. Em Assim Somos, o narrador tanto pode descobrir segredos inconfessáveis de gente comum quanto testemunhar ajustes de contas em que perdão, sonhos e amores são possíveis.

Espelhos
Com projeto gráfico de Paula Villa Nova e Cassiano Tabalipa, o livro abre e termina com dois textos mais longos que mais parecem embriões de romances não escritos. Assim dispostos, funcionam como espelhos nos quais a questão das relações afetivas e da percepção do mundo se medem e se confrontam.

Espaço, tempo e tema têm muitos pontos de contato nos demais contos que se põem a deambular pelo mundo – da periferia de Curitiba à Europa, passando pela região cacaueira da Bahia – para mostrar de que barro somos feitos. E muitas vezes o fazem de forma implacável, pois, como explicou André Gide, “com bons sentimentos só se faz má-literatura”.

Linguagem
Na orelha do livro, o escritor Otto Leopoldo Winck destaca a linguagem ativa dos contos. “Não há aí nem o neobarroquismo roseano, nem a secura brutalista de boa parte da prosa contemporânea. Tomás é moderno, sem ser modernoso. A experiência com o jornalismo, se lhe empresta à prosa certa agilidade, não a contamina com os seus cacoetes”.

O Autor
Tomás Eon Barreiros nasceu em Cambará-PR em 1962.

Crédito – Divulgação.

É jornalista, ator e dublador. Publicou um livro de poesia, Tanto ou Tão Pouco (2017), duas peças teatrais e vários livros na área de Comunicação. Assim Somos é seu primeiro livro de contos.

LANÇAMENTO
Livro: Assim Somos (Kotter)
Autor: Tomás Eon Barreiros
Preço: R$ 30
Quando: 26 de janeiro das 18h30 às 21h30.
Onde: Jokers Pub (R. São Francisco, 164, Centro, Curitiba-PR)