TETO vai construir lavatórios comunitários no Parolin e na Caximba neste final de semana

“Fique em casa”. “Evite aglomerações”. “Lave as mãos”. Essas e várias outras recomendações em relação à prevenção do COVID-19 infelizmente não englobam a realidade das milhares de famílias que vivem em situação de vulnerabilidade no Brasil. Falta de saneamento básico, casas com apenas um cômodo e limitações estruturais são apenas alguns dos desafios que tais famílias enfrentam nesta época de pandemia, tornando difícil a adoção das providências recomendadas pelo Ministério da Saúde para evitar a contaminação e a transmissão do vírus.

Crédito – Divulgação.

Pensando nas comunidades mais precárias e invisíveis do país, a TETO Brasil, organização não governamental que ganhou destaque em todo mundo garantindo garantir o direito à moradia por meio de programas sociais que gerem melhorias de moradia e habitat, promoveu a campanha “Esse novo não é normal, mas apoiar a Teto pode ser!”. A ação arrecadou fundos para a construção de espaços de infraestrutura, entre eles sistemas de captação de água e lavatórios para manter a higiene e evitar a proliferação do vírus, em comunidades carentes de Curitiba e da Região Metropolitana.

Divulgação.

Neste final de semana, nos dias 19 e 20 de setembro, a TETO vai executar parte dos projetos de combate ao coronavírus em duas grandes comunidades da capital paranaense: Parolin e Caximba. Durante a ação, serão construídos quatro lavatórios comunitários (dois em cada comunidade) com o objetivo de incentivar a higiene das mãos, evitando a contaminação externa. “Nosso foco principal são as famílias das comunidades que não têm acesso à água. Queremos dar um pouco de dignidade e segurança para pessoas quem não têm o mínimo em casa para enfrentar esse momento tão preocupante da história”, comenta o coordenador comercial do TETO no Paraná, Raphael Gonzaga.

TETO Paraná

Presente em vários países, a organização internacional TETO atua há mais de 12 anos garantindo o direito à moradia nas favelas mais precárias e invisíveis do país, por meio de programas sociais que geram soluções concretas de melhorias das condições de moradia e habitat. Já no Estado do Paraná, a organização atua desde 2015. Neste período, foram construídas mais de 400 casas, além da realização mais de 2 mil enquetes socioeconômicas e mobilização de mais de 4 mil voluntários. No estado, o TETO conta com equipes fixas em nove comunidades: Caximba (Curitiba), Parolin (Curitiba), Portelinha (Curitiba), 29 de Março (Curitiba), Tiradentes (Curitiba), Jardim Santos Andrade (Curitiba), Vila Nova (Colombo), Favorita (Araucária) e Santa Cruz (Araucária).