Festival leva projeções visuais à fachada do Paço da Liberdade

A fachada do centenário Paço da Liberdade, no centro de Curitiba, vai se transformar em tela para o espetáculo de projeções visuais promovido pelo FIV – Festival Internacional de Videomapping nos dias 25, 26 e 27 de agosto. Em sua primeira edição, o evento de projeção mapeada (técnica de projeção capaz de criar imagens em superfícies complexas, como fachadas de edifícios) reúne trabalhos inéditos de artistas de três continentes.

A técnica de videomapping é capaz de produzir imagens em superfícies complexas, como a fachada de edifícios. Crédito – Divulgação.

As obras selecionadas pela curadoria do festival serão projetadas no Paço da Liberdade (Praça Generoso Marques, 189) a partir das 20h30 nos dias 25 e 26 de agosto. Os melhores trabalhos receberão prêmios em dinheiro e softwares de criação visual e ganharão uma nova reprodução no terceiro dia do evento (27 de agosto), também a partir de 20h30.

As atividades de discotecagem com projeções na praça começam às 20h. O evento é totalmente gratuito e aberto ao público. A escolha do Paço da Liberdade, em pleno centro de Curitiba, foi feita para ampliar o acesso do público a esta técnica de projeção. As exibições também serão transmitidas ao vivo pela internet por meio dos canais do festival no Instagram (instagram.com/fiv_br) e no Facebook (facebook.com/fivbrasil).

Criações
“O FIV segue um modelo internacional de festivais de mapping que entregam uma fachada aos criadores visuais. A partir daí, a inspiração dos artistas depende de um respeito a esse edifício e de muita inspiração. Cada obra é única e transformará o Paço da Liberdade ao interagir com ele”, afirma Rodrigo Alonso, produtor do festival.

De acordo com Gabriela Vernet, Diretora Artística do FIV, há obras da Argentina, Coreia do Sul, Espanha e de diversas regiões do Brasil. “Foi possível montar uma programação bem diversa visualmente para dois dias de exibições inéditas e um último dia com os melhores, segundo nosso Júri, que irá avaliar as obras durante as projeções e irá deliberar a programação do dia 27, com anúncio dos vencedores”, afirma.

Oficinas gratuitas
Paralelamente à programação, o FIV promove uma série de oficinas e masterclasses gratuitas com foco em projeção mapeada. Há tanto opções para o videomakers e quanto para o público em geral – como a oficina de “Tagtool para Adolescentes”, no dia 27 de agosto, ministrada por Ygor Marotta para adolescentes de 12 a 14 anos.

Outros cursos e palestras, apresentados por nomes de referência em videomapping, passarão por temas como interação entre som e imagem, uso de projeção mapeada em diferentes expressões artísticas e intervenção urbana. Há opções presenciais e online. A programação completa, com informações sobre requisitos para as oficinas e formulários de inscrição, está disponível no site do festival (fivbr.com/oficinas).